BLOG / Vídeos

Da Amazônia ao sul: Feira na Rosenbaum de Fim de Ano traz múltiplos brasis para decorar a casa

O Natal está próximo e a gente já começa a preparar a casa para as festas e os presentes para nossos amigos e familiares. Uma boa dica que a DW! dá aos que não adiantaram as compras natalinas é a edição de Final de Ano da Feira na Rosenbaum, que tem lugar na Unibes Cultural, em São Paulo, e nove dias de evento: de 03 a 11 de dezembro, das 11h às 20h.

A feira, uma das mais importantes e tradicionais do setor no país, extrapola todos os anos precedentes ao reunir, em 2022, 120 criativos e marcas dos quatro cantos do país. São artesãos, designers independentes, artistas e comunidades tradicionais que trazem o melhor do feito à mão sob a curadoria de Cris Rosenbaum, há uma década nesta busca: da joalheria ao vestuário, da marcenaria ao bordado.

Para inspirar a sua visita ao mercado criativo, a DW! escolheu oito exemplos de marcas que estarão entre as bancas e trazem arte engajada, aromas amazônicos, tapeçarias sustentáveis e cerâmicas com lastro folclórico para decorar a casa e presentear. Este é só um pequeno aperitivo do que a Rosenbaum oferece. Não deixe de dar uma passadinha e aproveite, também, os talks, shows, atividades culturais e comidinhas.

Olhar, sentir, cheirar – o Brasil em múltiplos sentidos

1. Coloridas, divertidas e (quase) folclóricas

Obras do ilustrador e designer Guilherme Lira, para a recifense Ceramiquinho | Foto: Reprodução @feiranarosenbaum
Obras do ilustrador e designer Guilherme Lira, para a recifense Ceramiquinho | Foto: Reprodução @feiranarosenbaum

O ilustrador, designer, e artesão Guilherme Lira (@liraguilherme) traz de Recife (PE), toda a irreverência das cerâmicas da Ceramiquinho (@ceramiquinho). As peças bem-humoradas são pintadas a mão com esmalte cerâmico e retratam animais da fauna brasileira, personagens da cultura nordestina e cores, muitas cores! O universo do ilustrador leva mais vida para a tridimensionalidade da cerâmica em vasos, pratos e máscaras decorativas.

2. Sustentável, sim. Bonitos? Também

Tapetes feito em tear manual da marca paulistana Koord | Foto: Reprodução @feiranarosenbaum
Tapetes feito em tear manual da marca paulistana Koord | Foto: Reprodução @feiranarosenbaum

A Koord (@koord__) chega à feira com uma proposta firme: tapetes feitos à mão, com linguagem contemporânea e responsabilidade ambiental. As tapeçarias contam com composições de cores e estampas geométricas ou orgânicas produzidas em tear manual, utilizando a técnica Kilim. O material é algodão 100% reciclado, proveniente de resíduos da indústria têxtil. Outro diferencial é a confecção sob demanda, que pode tornar cada produto, único.

3. Decorar e refletir

Obras da Opano questionam os conceitos de eu e ego | Foto: Reprodução @feiranarosenbaum
Obras da Opano questionam os conceitos de eu e ego | Foto: Reprodução @feiranarosenbaum

Poesia e provocação em forma de arte decorativa. O ateliê carioca Opano (@opano.rj) produz objetos genuínos, pensados com afeto e dedicação: são quadros, almofadas, caixas e esculturas desenvolvidas por duas amigas de infância que se tornaram designers, Lilian e Bianca. As criações agradam aos olhos, mas também fazem pensar, são questionadoras, emocionantes e singulares.

4. A essência da mata

A Urucuna traz um tantinho de floresta por meio dos aromas | Foto: Reprodução @feiranarosenbaum
A Urucuna traz um tantinho de floresta por meio dos aromas | Foto: Reprodução @feiranarosenbaum

A Urucuna (@urucuna.art) conecta as pessoas com a natureza por meio de itens que promovem o bem-estar. Velas, aromas e home-sprays trazem para o lar um pouquinho dos cheiros da floresta amazônica. Os produtos são feitos a partir de insumos obtidos de forma sustentável, por cooperativas extrativistas de manejo na Amazônia. Breu, palo santo e cupuaçu são apenas alguns dos materiais usados. Para completar, as embalagens trazem o traço dos artesãos indígenas do povo Paiter Surui.

5. Torneando a natureza

O torno é o grande diferencial do Estúdio Cruzeta, de Santa Catarina | Foto: Reprodução @estudiocruzeta
O torno é o grande diferencial do Estúdio Cruzeta, de Santa Catarina | Foto: Reprodução @estudiocruzeta

A feitura de uma peça em marcenaria artesanal é lenta. Os processos se impõem, bem como as particularidades de cada madeira. O Estúdio Cruzeta (@estudiocruzeta), de Florianópolis (SC), busca respeitar essas características particulares ao artesanal e produz móveis, cabideiros, esculturas, objetos e vasos. Entre as particularidades do trabalho estão o torno assertivo, os detalhes marchetados e os encaixes perfeitos.

6. Barro sagrado e belo

Do Acre vêm as cerâmicas com esmaltação feita à mão do Sagrado Barro | Foto: Reprodução @sagrado.barro
Do Acre vêm as cerâmicas com esmaltação feita à mão do Sagrado Barro | Foto: Reprodução @sagrado.barro

Diretamente do Acre, a Sagrado Barro (@sagrado.barro) cria objetos sustentáveis e feitos à mão com argila e esmaltação. A marca se afirma como um manifesto cultural e um olhar cíclico e singelo para a beleza do cotidiano: “Somos uma experiência sensorial através do consumo consciente”.

7. Tapeçaria afetiva

Da cama ao chão, passando pela mesa e os mimos, de MG para SP com Aveia | Foto: Reprodução @aveiatapecaria
Da cama ao chão, passando pela mesa e os mimos, de MG para SP com Aveia | Foto: Reprodução @aveiatapecaria

A Aveia Tapeçaria (aveia.tapecaria) trabalha com tapetes, caminhos de mesa, jogos americanos, almofadas e tudo o mais que as tramas e urdiduras dos teares artesanais puderem conceber. A marca mineira faz de cada elemento decorativo ou utilitário uma oportunidade para a exaltação do fazer tradicional, cheio de brasilidade e alma.

8. Madeira com história

A marcenaria do Tekoha aproveita as sinuosidades orgânicas | Foto: Reprodução @estudiotekoha
A marcenaria do Tekoha aproveita as sinuosidades orgânicas | Foto: Reprodução @estudiotekoha

A dupla Ana e Felipe cria os objetos em madeira do Estúdio Tekoha (@estudiotekoha). As peças são feitas artesanalmente com material que é garimpado e recuperado. São móveis com aspecto rústico, gamelas e tigelas e esculturas que respeitam os veios e formas naturais do lenho. Também há no portfólio do ateliê colheres, molduras, tábuas marchetadas e luminárias, entre outros.

Gostou? Tem muito mais na edição de Final de Ano da Feira na Rosenbaum, na Unibes Cultural, em São Paulo. Se você não estiver na cidade, também é possível conhecer um pouco deste mundo criativo pelo site: www.feiranarosenbaum.com.br. Para mais novidades do universo do design, assine nossa newsletter.

Compartilhar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DW! SP 2024

Cadastre seu e-mail para receber notícias exclusivas do festival e do universo do design, arquitetura e decoração:

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!


    Você poderá cancelar a assinatura a qualquer momento.

    Consulte nossa política de privacidade.