BLOG / Vídeos

EDIDA BR 2023: conheça os 13 vencedores da primeira edição brasileira

Os profissionais vencedores do primeiro EDIDA BR Awards, revelados em maio de 2023 em São Paulo | Foto: Divulgação

Em sua primeira edição brasileira, o Elle Deco International Design Awards (EDIDA BR) celebra a criatividade e a inovação nacionais. E no dia 23 de maio de 2023 foram divulgados os premiados.

O material selecionado por jornalistas da publicação recebeu a avaliação de um time de experts em diferentes áreas ligadas ao design. Entre eles, Lauro Andrade, idealizador da Semana de Design de São Paulo, e Taissa Buescu, uma das diretoras de conteúdo da Elle Decoration Brasil e curadora do EDIDA BR. Boa parte das peças finalistas teve seu lançamento durante a DW! Semana de Design de São Paulo, o que reforça a relevância e a curadoria do festival na cena do design brasileiro.

Além de premiações em 10 categorias, o EDIDA BR elegeu o criativo que mais se destacou no último ano, o mais brilhante talento em ascensão e um premiado pelo voto popular online. Confira os premiados a seguir.

Designer do Ano

A vencedora foi a carioca Claudia Moreira Salles, dona de um desenho elegante e preciso. Suas peças trazem em comum acabamentos impecáveis e traços que comunicam o máximo com o mínimo.

Talento em Ascensão

O inventivo Estúdio Rain recebeu este reconhecimento por seu design autoral, formado pelos brasilienses Mariana Ramos e Ricardo Innecco. Seus trabalhos tiveram grande visibilidade neste primeiro EDIDA BR, desde a série Rícino, vencedora na categoria Iluminação do EDIDA BR, até a mesa Sólida, finalista em Mesas Auxiliares.

Categoria Iluminação

O Estúdio Rain levou o prêmio com as luminárias da série Rícino, produzidas a partir de resina vegetal à base do óleo de mamona. O resultado é uma luz âmbar, super acolhedora, que se privilegia do aspecto original da resina.

Luminárias da série Rícino, do Estúdio Rain | Foto: Divulgação
Luminárias da série Rícino, do Estúdio Rain | Foto: Divulgação
Categoria Mesa Auxiliar

Orelha de Pau, da série Xilofungus, com design de do carioca Guilherme Sass, levou a categoria. A peça revela a inspiração na natureza, especialmente o cogumelo que dá nome à peça. A mesa é produzida com imbuia de demolição e apoioa laterais em peroba-do-campo, com um formato que lembra o modo como os fungos nascem e se fixam em troncos.

Mesas Orelha de Pau, da série Xilofungus, com design de do carioca Guilherme Sass. | Foto: Divulgação
Mesas Orelha de Pau, da série Xilofungus, com design de do carioca Guilherme Sass. | Foto: Divulgação
Categoria Sofá

Roberta Banqueri conquista o reconhecimento com o sofá Abapo, da coleção Tupiniquim. A peça integra uma coleção que reverencia desde nomes como Burle Marx, Athos Bulcão e Ruy Ohtake até elementos como o cacau, tendo em comum a brasilidade entre eles. Abapo, como o nome revela, faz homenagem a uma das telas mais icônicas de Tarsila do Amaral, Abaporu. Repare nos braços laterais que têm uma única linha que se dobra, em alusão aos pés do personagem.

Sofá Abapo, que faz parte da coleção Tupiniquim de Roberta Banqueri. | Foto: Divulgação
Sofá Abapo, que faz parte da coleção Tupiniquim de Roberta Banqueri. | Foto: Divulgação
Categoria Revestimento

A coleção Soma, de Paulo Mendes da Rocha e Nadezhda Mendes da Rocha para a Portobello, recebeu o primeiro prêmio na categoria. Pai e filha, ambos arquitetos, criaram a quatro mãos este revestimento, composto de ladrilhos em grande formato que permitem paginações inusitadas – mas que ao mesmo tempo despertam familiaridade, já que remetem ao modernismo brasileiro.

Revestimentos da coleção Soma, de Paulo Mendes da Rocha e Nadezhda Mendes da Rocha para a Portobello | Fotos: Divulgação/Montagem
Revestimentos da coleção Soma, de Paulo Mendes da Rocha e Nadezhda Mendes da Rocha para a Portobello | Fotos: Divulgação/Montagem
Categoria Objeto

O prêmio ficou com o centro de mesa Beira, do mineiro Estúdio Dentro. A criação valoriza, com um olhar contemporâneo, o mármore brasileiro sobre uma base de madeira de demolição. Um corte divide a superfície, e a madeira surge tanto como conexão quanto elemento de separação.

Vencedor da Categoria Objeto, o centro de mesa Beira tem design do mineiro Estúdio Dentro. | Foto: Divulgação
Vencedor da Categoria Objeto, o centro de mesa Beira tem design do mineiro Estúdio Dentro. | Foto: Divulgação
Categoria Mesa de Jantar

Xamã, de Arthur Casas, levou a premiação por seu desenho sofisticado e preciso, além dos detalhes do acabamento. Mas foi o encaixe inusitado dos pés a característica decisiva que rendeu a vitória. A peça faz parte da coleção Tapajós, que enaltece a cultura da região amazônica, onde o designer mantém participações em projetos e envolvimento com a comunidade.

Na mesa Xamã, de Arthur Casas, o encaixe inusitado dos pés foi um detalhe decisivo para a vitória. | Foto: Divulgação
Na mesa Xamã, de Arthur Casas, o encaixe inusitado dos pés foi um detalhe decisivo para a vitória. | Foto: Divulgação
Categoria Complementos

O vencedor foi a escrivaninha Bento, do estúdio carioca Zebulun Arquitetura. A peça combina versatilidade e uma execução precisa, que apresenta um sistema construtivo inteligente. Com montagem por partes, ela não tem fundo definido e conta com duas frentes, possibilitando diferentes usos e posicionamentos no espaço.

A escrivaninha Bento, do estúdio carioca Zebulun Arquitetura, combina versatilidade e execução precisa. | Foto: Divulgação
A escrivaninha Bento, do estúdio carioca Zebulun Arquitetura, combina versatilidade e execução precisa. | Foto: Divulgação
Categoria Cadeira

Guilherme Wentz garante a vitória com a cadeira Tubo. A peça dispensa emendas ou costuras, construída como um único tubo, além de ser toda estofada com tecido WE–KNIT, uma malha 3D feita de PET reciclado.

Guilherme Wentz assina a cadeira Tubo, que dispensa emendas ou costuras, construída como um único tubo. Fotos: Divulgação/Montagem
Guilherme Wentz assina a cadeira Tubo, que dispensa emendas ou costuras, construída como um único tubo. Fotos: Divulgação/Montagem
Categoria Outdoor

A vitória foi do assento-conceito Rainha do Mar, do estúdio catarinense Elaya Design. Trata-se de uma peça tão contemplativa quanto funcional, além de carregar um pensamento sustentável. Elias Lanzarini, fundador da Elaya, reaproveitou redes de pesca, cordas de embarcações e troncos de madeira descartados. No desenho, uma homenagem a Iemanjá, rainha do mar.

Assento-conceito Rainha do Mar, do estúdio Elaya Design. | Fotos: @genebernardoni / Montagem
Assento-conceito Rainha do Mar, do estúdio Elaya Design. | Fotos: @genebernardoni / Montagem
Categoria Colecionáveis

Banco Mushroom, da coleção Botânica, de Silvia Furmanovich, levou o prêmio. A joalheira, natural de São Paulo, aplicou técnicas de marchetaria e se inspirou nas cores e formas da natureza tropical. Vitórias-régias, cogumelos, flores e borboletas ganham representação em peças como o banco Mushroom.

Banco Mushroom, da joalheira Silvia Furmanovich, que aplica técnicas de marchetaria. | Fotos: Divulgação / Montagem
Banco Mushroom, da joalheira Silvia Furmanovich, que aplica técnicas de marchetaria. | Fotos: Divulgação / Montagem
Voto Popular

Quem conquistou a preferência do público foi a mesa C347, do gaúcho Vinicius Siega, entre as 47 peças finalistas do EDIDA BR. A base cônica e o estofado que sugere múltiplas funções marcam a peça, com um desenho pautado pela delicadeza.

Mesas C347, do gaúcho Vinicius Siega, eleitas pelo voto popular entre as 47 peças finalistas. | Foto: Divulgação
Mesas C347, do gaúcho Vinicius Siega, eleitas pelo voto popular entre as 47 peças finalistas. | Foto: Divulgação

Você pode conferir as peças finalistas na exposição que segue em cartaz até 6 de junho de 2023, no térreo do edifício JFL125, na Avenida Rebouças, 3.084, em São Paulo, SP. Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 14h às 20h. Entrada gratuita.

Gostou dessa notícia? Para receber outras novidades em primeira mão, assine nossa newsletter e siga a gente no Instagram, em @designweekendsp.

Compartilhar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DW! SP 2024

Cadastre seu e-mail para receber notícias exclusivas do festival e do universo do design, arquitetura e decoração:

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!


    Você poderá cancelar a assinatura a qualquer momento.

    Consulte nossa política de privacidade.